quinta-feira, 17 de maio de 2012

Comigo

Já nem lembro mais quem fui outrora
da vontade incessante de fugir,
deixar, ir embora


Hoje levo mais leve a vida
que pesada um dia drenou
a força de um homem que chora


E então eu posso ficar
pra vida, voar e viver
ficar pro amor verdadeiro
sem medo de me entregar
vencer o acaso, sorrindo


Derradeiro o sorriso que brota
da flor do teu sentimento
é o calor que me perde, me acha
o amor sempre a nascer
Vem logo, estamos partindo


o amor, pequena, é lindo.